Carregando

Em entrevista, prefeito afirma regularidade em contratos de merenda e uniforme escolar

Secretaria:
Prefeito
.
14/05/2018 16:14

O prefeito Ney Santos concedeu uma entrevista coletiva à imprensa na sexta-feira (11/5) em seu Gabinete para dar esclarecimentos sobre a operação da Polícia Federal (PF) que apura possíveis irregularidades em contratos de licitação de merenda, material e uniformes escolares e outros serviços que envolvem mais de 150 cidades em todo o Brasil, visando coletar dados e documentos que integrem a averiguação policial.

De início, o prefeito afirmou que nem ele nem sua gestão são alvos de investigação pela PF por desvio de recursos federais da merenda escolar. No caso de Embu das Artes, o alvo das investigações diz respeito à empresa fornecedora dos uniformes escolares para os estudantes da rede municipal de ensino, cujo contrato foi auditado e acompanhado pelo Tribunal de Contas do Estado. “A merenda oferecida por essa gestão na rede municipal de ensino é de excelente qualidade e recebe a aprovação de 85% dos pais e do corpo docente”, declarou Ney Santos.

A empresa em questão presta serviço para mais de 30 cidades em São Paulo e em mais dois estados além do Distrito Federal, e todas elas estão sob investigação da PF, que teve início em 2015. E a apuração da PF em Embu das Artes diz respeito à licitação dos uniformes que ocorreu em 2016, durante a gestão anterior.

“Estamos colaborando com as investigações e fico feliz em ver as autoridades realizarem esse serviço para fiscalizar o uso do dinheiro público”, disse o prefeito.

Em seguida, Ney abriu espaço para as perguntas dos jornalistas. Em respostas, ele lamentou a exposição equivocada e exagerada de seu nome em alguns órgãos de imprensa, que não foram cuidadosos em apurar e veicular os fatos de forma precisa, provocando a construção de uma imagem negativa de sua pessoa. Disse ainda do seu compromisso com a moralidade e o respeito aos ritos legais para firmar os contratos de licitações.

O advogado do prefeito, Joel Matos, disse que Embu das Artes é a cidade com menos questionamentos sobre contratos, pois o processo de licitação está regular. “Vamos avaliar as informações que nos chegam e esperar o momento para nos manifestarmos”, afirmou Matos.

Quanto ao áudio, Matos disse que ainda não teve acesso ao material original e que o que foi divulgado são apenas transcrições de uma conversa do prefeito Ney Santos com um interlocutor, e que esse diálogo “não” se tratava de recebimento de dinheiro, mas sim de um “material” (que foi o termo usado), que se referia a camisetas promocionais encomendadas a essa empresa, conhecida fornecedora desses produtos no mercado, que deveriam chegar em tempo hábil para serem distribuídas em campanha eleitoral da candidatura de Ney Santos a prefeito na época, em 2016.

Os cheques apontados na investigação como objeto de pagamento indevido para fraudar licitação e beneficiar a empresa, segundo Joel Matos, além de não terem nada a ver com o prefeito, possuem datas anteriores ou posteriores à conversa em questão, o que mostra que eles não teriam relação com o assunto.



Fotos: Michael Alberto/ PMEA
DESTAQUE

NEWSLETTER

PRAÇAS DE ATENDIMENTO

Centro
Santa Tereza
Santo Eduardo


Eficiência e qualidade na prestação de serviços: abertura de empresa, emissão de certidões, parcelamento de débitos, escrituração fiscal e outros
Prefeitura de Embu das Artes - Sec. de Gestão Tecnológica e Comunicação
Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 - Centro Estado de São Paulo - Brasil CEP: 06803-900 PABX: +55 (11) 4785-3500 Disque Serviços: 0800 773 0005